Quem é o autor da sua vida? Deus ou você?

 Para cada um de nós, Deus traçou um plano e escreveu uma história única Você já parou para pensar que ninguém no mundo tem ou pode ter impressões digitais igual a sua? Você acha que isso é conhecidência? Eu acredito que isso faz parte da perfeita criação de Deus e nossa história aqui na terra também tem os dedos Dele. Em outras palavras nós viemos a este mundo com propósitos (dados por Ele). Porém para esta estória virar história, isso só depende
de mim e de você.

Mas qual é a diferença entre estória e história?
Estória são autorias humana, contos, lendas criadas e providas da imaginação do homem. Ex.: dramas, romances, comédias, novelas, etc.
História são fatos reais da humanidade, acontecimentos registrados e documentados tanto na terra como no céu. Ainda que possa ser uma consequência pelas decisões humanas, seus acontecimentos fogem do controle do homem. Ex.: a descoberta do Brasil, a 1ª guerra mundial, a escravidão dos negros, a loucura de Hitler, etc.
A pergunta pra você hoje é:
Você tem frustrado os planos de Deus na sua vida? Você tem deixado Deus escrever sua história ou você tem escrito a sua própria estória por ele?

1) Vejamos a história do não israelita (Jefté) que não frustrou o plano de Deus (Juizes 10:8,10-15).

Por causa da desobediência de Israel eles foram perseguidos e oprimidos  por 18 anos, (Juizes 10:18 depois 10:9-10). Mas quem era Jefté? Um Gileadita, filho de uma prostituta e rejeitado pelos irmãos paternos por não ser um filho “legítimo”. Porém Jefté ouviu a voz do Senhor e a Sua palavra a guardou. Resultado: Jefté acabou vencendo uma guerra pra Israel, se tornou juiz do mesmo por 6 anos (Mas espera um pouco, ele não era judeu era???). Como um não judeu/israelita é aceito pelos judeus pra governar seu país e seu exército? Quando sabemos que o povo israelita jamais aceitaria tal situação, mesmo porque o currículo familiar de Jefté ia totalmente contra os princípios morais do povo judeu. Bem, a desobediência de Israel foi tanta que Deus não ouvia mais as orações do provo. Deus permitiu que os anciões da época se humilhassem para um não judeu para guiá-los como país, pois o não judeu Jefté estava guardando seus mandamentos e amava a palavra de Deus mais que o próprio povo judeu naquele tempo. Jefté havia preparado a situação política para os juizes vindouros, incluindo Sansão, mais tarde o povo se corrompeu novamente.

2) Por causa da desobediência do povo outra vez os planos de Deus foram frustrados, trazendo 40 anos de servidão pro povo judeu (Juizes 13:3-5)

Eles estavam debaixo de cativeiro quando Deus anunciou o nascimento de Sansão e Deus separou Sansão desde o ventre de sua mãe e o chamou para o nazareado que significa (separado). O planos de Deus era estabelecer Israel como nação e temente ao Senhor de uma vez por todas. Estabelecer um país reconhecido pelo mundo como nação. Uma nação sólida e independente de todos. Sansão era um narizeu (escolhido de Deus) que poderia garantir este destino pra Israel.
 
3) Quando não damos valor aos planos de Deus em nossas vidas
O judeu Sansão, ao contrário do não judeu Jefté não deu valor a história que Deus o escreveu pra vir a este mundo. Pelo contrário, ele quiz escrever sua própria estória e decidir seu próprio destino – Juizes 14:3

1) Ele amou uma mulher filistéia (idólatra e mundana) fora do propósito de Deus), Juizes 16:1

2) Comeu coisa imunda,
3) Ele despresou o fato de seus dons pertencerem e serem dados por Deus
Entre muitas outras coisas, Sansão quebrou todas as regras e se rebelou.

4) O arrependimento é válido más pode ser tarde demais
Como diz o ditado popular, tudo nesta vida tem seu preço e as escolhas de Sansão como sabemos lhe custou caro, mas mais caro ainda pro provo judeu. (Juizes 16:28-30). Sãnsão se deu conta de todos seus pecados e de seus erros; ele se arrependeu. Porém já era tarde pra Deus retomar a história na vida de Sansão, mesmo o tendo perdoado.
As vezes não nos damos conta de que nossas escolhas afetam outras pessoas, no caso de Sansão, seu fim foi a humilhação, sofrimento, tortura e a morte. Quanto ao povo, continuaram na servidão. Israel só se tornou um país reconhecido pelo mundo como nação em 1948, através da conferência realizada pelas Nações Unidas. Quando reflito sobre isso, eu me pergunto: será que se Sansão tivesse aceito a história de Deus em sua vida, qual teria sido a situação e o futuro de Israel? Será que o povo judeu teria por exemplo sido polpado das barbaridades de Hitler? Quanto sofrimento Israel teria sido polpado?
Quanto a nós, será que realmente estamos fazendo a melhor escolha em escrever a nossa própria estória, indo atrás de nossas intuições? Quanto a mim, se me perguntam… eu prefiro que Deus escreva minha história por mim. Até aqui ele tem escrito páginas marcantes e inesquecíveis em minha vida. De nenhuma delas tenho me arrependido de deixá-lo escreve-las. Muito pelo contrário, eu tento esquecer e rasurar as páginas da minha vida que foram escritas por mim, mas até estas Deus fez delas lições de vida pra mim e pra outros, me lembrando que ele é melhor autor do que eu.
E quanto a você? Quem tem sido o autor da sua vida? Pense nisso!

Por: Déya Chadwick

Referência
  • Bíblia de Estudo Pentecostal (Português, versão Brasileira, Almeida
  •  revisada e corrigida)
  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: