Uma Carta de Amor

Texto criado por Déya Chadwick

Imagem de autor desconhecido; fonte: http://www.fugadelaodiceia.blogspot.co.uk

Eu sabia sobre seu amor, eu o experimentei, eu o senti e provei do seu sabor más ainda assim eu não dei valor como você merecia.

Ouvi muitos dos meus amigos falando sobre você e alguns deles tentavam passar o tempo explicando para mim sobre seu amor e sobre as coisas que você fez por mim e em nome deste afeto, ainda assim isso não me prendia.

Eu me lembro das inúmeras vezes que você veio até mim com presentes expressando seu amor tão incondicional por mim. Alguns destes presentes você me deu em ocasiões especiais mas muitos deles você me deu só pra me lembrar o quanto você me amava. Eu também me lembro das vezes que você me protegeu, me defendeu e até das vezes que você se levantou em meu favor. Mesmo assim…

A verdade é que eu não levei seu amor à sério e em muitas ocasiões eu ignorei suas promessas, eu traí você enquanto você era tão fiel a mim. Eu me juntava a pessoas que não te conheciam quando na verdade eu deveria estar com você e com as pessoas com as quais eram importantes pra ti. Eu não mantive a minha palavra quando eu deveria ter mantido pois te tinha prometido isso.

Eu fiz tantas coisas que quando olho pra trás vejo o quanto te magoei; cheguei ao ponto de parar de frenquentar lugares onde eu sabia que você estaria. Lugares que eu sabia que você estaria lá esperando por mim. Seus amigos começaram a me irritar, especialmente quando eles tentavam me falar sobre você e sobre seu amor por mim. Segundo eles eu deveria me acertar com você porém os esforços deles me fizeram te evitar ainda mais e comecei me envolver com gente estranha, pessoas que não sabiam nada sobre você e você não os conhecia. Eles me convidavam para tantos lugares e para fazer tanta coisa diferente más no fundo eu me sentia vazia e solitária porque eu estava acostumada com sua gentileza e seu amor sincero.

A verdade é…eu nunca tive a intenção de te magoar, simplemente eu estava cansada de tudo e de todos, da inveja do outro, eu estava cheia e precisava de espaço pra respirar, ficar sozinha, você entende? Pra ser sincera, aquele outro estava conseguindo o que ele queria que era me manter longe de você. Ele me iludiu com suas mentiras, com suas chantangens, seus presentes e suas falsas promessas. Isso estava me mantendo distante de você cada vez mais. Como você sabe eu tentei me justificar, explicar minhas ações e atitudes com relação a você, achando eu que o nosso relacionamento era muito complicado porque você me queria exclusivamente pra você. Um relacionamento devotado e ainda que eu quisesse tanto essa relação eu não estava pronta pra isso, mesmo sabendo que eu estava perdendo muito com tal decisão.

As lebranças ainda são tão vívidas em minha memória, o dia que eu decidi acabar tudo e virar as minhas costas pro seu amor e pro nosso relacionamento enquanto você tentava me dizer: “Eis a voz do meu amado! Está batendo: Abre-me (seu coração), minha irmã, amada minha, pomba minha, minha imaculada; cantares 5:2b.”

Eu queria tanto poder te responder: “Já despi a minha túnica (pequei); como a tornarei a vestir (pedir por perdão)?, cantares 5:3a.” Meu amado meteu a sua mão pela fresta da porta (meu coração), e o meu coração estremeceu por amor dele (depois de todo meu pecado cometido). Eu me levantei para abrir (meu coração) ao meu amado; e as minhas mãos destilavam mirra (perdendo unção por causa do pecado), e os meus dedos gotejavam mirra (perdendo sua presença em minha vida) sobre as aldravas da fechadura. Eu abri ao meu amado, mas ele já se tinha retirado e ido embora. A minha alma tinha desfalecido quando ele falara. Busquei-o, mas não o pude encontrar; chamei-o, porém ele não me respondeu, (os meus pecados o tinham afastado de mim), cantares 5: 4; 5a and 6.

Finalmente eu me dei conta que perdi você e apartir daquele momento eu estava só pra viver a vida que eu tinha escolhido…sem você!

Encontraram-me os guardas (os espiritos maus deste mundo) que rondavam pela cidade (os que rondam as vidas); espancaram-me, feriram-me; tiraram-me o manto (da unção, da salvação) os guardas dos muros. Conjuro-vos (me prometa), ó filhas de Jerusalém (a noiva de Cristo, os irmãos por fé ), se encontrardes o meu amado (na igreja), que lhe digais (em suas orações)que estou enferma de amor (necessitada de seu amor e misericórdia), cantares:7,8

Meus olhos foram abertos e me dei conta de que eu estava dilacerada, derrotada e nua. Acordei para o fato de que acreditei em muitas mentiras, falsas promessas e a verdade de que eu nunca deveria ter te deixado. Eu sei onde re-encontrar meu verdadeiro amor, meu amado mas me aceitaria Ele de volta? Depois de tudo que eu fiz, depois de tudo que vivemos, do meu descaso, meu despreso, brinquei tanto com seus sentimentos e seu compromisso pra comigo, oh! quanto eu o machuquei! Eu me sentia tão fraca e envergonhada pela minhas ações, constrangida e culpava a mim mesma como um fracasso.

Depois de longos 2 anos e meio longe de você eu ainda lutava com todas minhas forças pra sobreviver sem você mas meu coração doia, eu não era completa sem a sua presença em minha vida. Foi naquela viagem pra praia de Bertioga, no ano novo de 1999, naquele acidente de carro onde quase perdi minha vida que me voltou os sentidos, finalmente entendi que a vida é curta e eu estava me colocando num perigo eterno, eu poderia me tornar uma perdida e condenada para sempre se tivesse morrido naquele acidente. Em outras palavras…no que estava esperando eu? Eu deveria correr de volta pros’seus braços…e foi o que eu fiz.

Após a minha recuperação do acidente, na primeira oportunidade que tive, eu fiz, de voltar onde nós nos costumávamos se encontrar, eu percebi que você estava lá más não consegui te senti. Pude ouvir tua voz mas era como se você não estivesse notado a minha presença.

Estou aqui! Eu só queria que você pudesse ver o quanto eu estava arrependida de tudo que eu fiz, e como eu queria me desculpar por te machucar tanto…não se esqueça que eu também estava ferida. Sim, eu sei que foi tudo por causa das minhas escolhas, das influências que recebi do outro, estava errada e você estava certo, por favor me perdoe, vamos conversar sobre isso?

Não importava mais o que eu disse, senti ou fiz naquele dia em que fui ao seu encontro, me senti como se não tivesse sido notada por você. Voltei pra casa pensando no que eu poderia fazer pra chamar sua atenção, te convencer que agora eu sei o que eu quero pra mim, eu estava pronta para aquele compromisso que você tanto queria de mim, me separar de tudo aquilo que nos afastava pois agora eu queria pertencer a você. Se era verdade o que eu sabia sobre você, que não poderia resistir ou rejeitar um coração arrependido e quebrado (Salmos 51:17), então eu estava convencida de que você me teria de volta.

De qualquer forma, eu tinha que te mostrar, provar pra você e te convencer de que eu estava pronta para este relacionamento. Você poderia ter se voltado pra mim e dito:

– ” Quantas vezes eu te chamei, quantas vezes eu te mostrei que estavas machucando o meu Espírito e isso iria me afastar de você.”

Você também poderia ter me dito: – “Agora é tarde, eu te amei, cuidei, zelei por você mas você me ignorou, rejeitou meu amor e tudo aquilo que fiz por você, agora nós dois somos águas passadas.” Más eu sabia que este não seria nosso caso. Se ainda há vida, enquanto estou viva neste mundo, então ainda há esperança de reconciliação pra nós. Através da Sua força eu pude buscar você, por causa do seu amor, eu pude voltar a investir no nosso relacionamento novamente. Precisei gastar tempo com você, conversar com você e curtir sua companhia.

Iniciei uma nova jornada em minha vida, comecei a me interessar pelas pessoas que você se interessava, comecei a apreciar e amar as coisas que você ama e luta por elas. Comecei a te re-descobrir, ler sobre você, memorizar suas promessas pra mim, memorizar suas palavras mais marcantes e então re-atamos nossa aliança. Eu estava de volta ao meu primeiro amor e com certeza “eu não posso deixar você más sim me deixar levar por você e onde quer que você viva, ali viverei eu, o seu povo é o meu povo, rute 1:16a”. Neste ano celebramos 13 anos desde que eu voltei pra ti e eu quero sempre mais de ti, não consigo me saciar de você ou do seu amor, quero mais e mais. Obrigada Jesus pela segunda chance que me deste, por nunca ter desistido de mim e por todos estes anos juntos pois hoje eu sei que nada pode me separar do seu amor, Romanos 8:38a. Te amo…e  meu amor não é o bastante pra compensar o que fizeste por mim  naquela Cruz.

Referência:

Texto inspirado em fatos pessoais
durante o tempo em que estive longe da casa do Pai;
Bíblia: Livro de Cantares, Rute, Salmos e Romanos

, , , , ,

  1. #1 by isaac on 10/02/2013 - 10:35

    linda historia vi meu passado refletido e meu presente querendo mais e mais desse Cristo amoroso que me preparou um futuro glorioso amem …( esse amor é incondicional)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: