Páscoa, o que ela significa para mim?

Pesah *** Passover ***Páscoa, Qual é a história por trás destas palavras?

Reflexão sobre os textos de Êxodo cap. 11 e 12

http://www.monycestas.com.br/wp-content/uploads/2014/04/P%C3%A1scoa.jpg

Foto extraída do site http://www.monycestas.com.br/

O que muita gente não sabe é que a páscoa começou a ser celebrada anualmente pelo povo Judeu depois da saída do Egito e foi estabelecida pelo prórpio Deus para que o povo não esquecesse que foi Ele quem os tirou da escravidão de Faraó. Muitos também não sabem que o evento da última praga lançada por Deus sobre o povo egípcio representava o trabalho completo na cruz por Jesus.

Deus disse a Moisés para falar ao povo Judeu para que eles pedissem aos seus vizinhos egípcios vasos de prata e de ouro. Ora, o povo Judeu era escravo, porque os egípicos daria coisas valiosas aos escravos? A verdade aqui é que Deus colocou temor nos corações dos egípicos, quando os filhos de Deus se direcionaram a eles para pedir qualquer coisa. Se os filhos de Deus hoje vivessem uma vida plena na presença de Deus, sua glória seria manifesta a todo tempo diante dos olhos dos ímpios e qualquer coisa que o cristão precisasse ou pedisse para o ímpio nos dias de hoje, se manifestaria temor em seus corações para atender o filho(a) de Deus. Isso não acontence hoje em dia com tanta frequência porque muitos dentre o povo de Deus tem se corrompido com o pecado.

Seguindo mais adiante na palavra, Deus ordenou que o povo pegasse um cordeiro novo (de 1 ano), sem mancha ou mácula para sacrificá-lo, um por familia. Sendo a familia pequena, que então se juntasse com seu vizinho. O sangue deste cordeiro deveria ser como se fosse pincelado nas patentes das portas de suas casas. Deus estava enviando o anjo da morte para matar todos os primogênitos do Egito, mas a casa que tivesse a marca do sangue, aquela casa seria poupada da destruição e da morte. A palavra pesah em hebrew e passover em inglês literalmente traduz o “passar por cima” daquela casa com a marca do sangue.

O cordeiro deveria ser assado para se comer, acompanhado de pães asmos (sem fermento). No caso, cordeiro representa Jesus, o homem jovem, sem pecado ou mancha, o filho enviado de Deus para a libertação do seu povo. Nos dias atuais que vivemos, os escravos em questão são as pessoas no mundo que são escravas do pecado, O Egito representa o mundo e Faraó representa as potestades. O cordeiro não deveria ser cozido na água mas assado no fogo, porque o servo de Deus geralmente é provado como se prova o ouro no fogo. Os judeus trocam entre si o ovo normal durante a ceia pasqual, e este não é cozido mas também assado. O ovo faz parte da ceia pasqual por pelo menos dois motivos: primeiro por ser um dos únicos alimentos que não alteram a sua forma, representando assim a perseverança do povo hebreu que quanto mais provado, mais unidos são em sua cultura, tradições e temor a Deus. O ovo também representa o início da vida em liberdade, fora da terra escrava. Para nós cristãos o ovo representa a nova vida em Jesus pela graça pois a era da lei terminou com a morte e ressurreição de Jesus. Hoje os cristãos e o mundo trocam entre si o ovo de chocolate mas muitos não sabem o porque do ovo. O coelho da páscoa não tem nada a ver com a celebração, nada mais é do que popularismo ou talves uma idéia gerada e trazida do paganismo.

O pão tinha que fazer parte desta celebração porque a palavra de Deus através de Jesus é o pão da vida e quem comer deste pão nunca terá fome. O pão sem fermento representa a palavra verdadeira, completa, sem distorção, não contaminada pelos ensinamentos falsos ou liderada pelos falsos profetas, a palavra genuína. As ervas amargosas, trariam a lembrança dos tempos amargosos da escravidão e para nós cristãos representa a vida sem Jesus, sem o consolo e presença do Espirito Santo.

Agueles que tem Jesus como seu Senhor Deus e seu Salvador carrega espiritualmente as marcas do sangue de Jesus em sua vida (o sangue pincelado nas portas das casas dos judeus), sendo assim, o anjo da destruição (Diabo) não pode trazer morte e destruição sobre sua vida sem a autorização de Deus. Por isso a importância de ter um encontro especial com Cristo. Deus estabeleceu a páscoa como estatuto perpétuo, porque nossa dívida foi paga, deixamos de viver na lei, hoje vivemos na graça. Celebração perpétua também por causa do sofriemento de Jesus na cruz para que não caia no esquecimento da humanidade.

Para os Cristãos a páscoa judáica contém uma rica mensagem profética com relação a Jesus Cristo e é a sombra das coisas futuras. Eles deveriam ceiar aquele cordeiro de forma peculiar, ou seja…de lombos cingidos (prontos para o serviço, vestidos da justiça, de obediência irrestrita e imediata da parte do povo de Deus). Sapatos calçados (representando as sandálias da salvação e pregação do evangelho) e cajado na mão (representando a espada, que é a palavra de Deus, cortante como de dois gumes, que penetra até a divisão entre alma e espírito do homem, Heb. 4:12). A passagem de Exodos é reforçada no Novo Testamento (NT), em Efésios 6:14-17 e Atos 12:8.

O interessante de tudo isso é que Deus ordernou aos judeus que para um estrangeiro celebrar a páscoa, ele deveria ser circuncidado primeiro para poder ter o privilégio de participar entre os filhos de Deus e estes passariam a ter os mesmos direitos que os filhos natural da terra. Isso na linguagem de hoje quer dizer que para podermos celebrar a páscoa (como gentios) precisamos rejeitar o pecado em nossas vidas ( circuncisos espiritualmente), ter um encontro com Jesus, buscar em viver uma vida CoramDeo (na presença Dele a todo momento), reconhecer seu sacrifício pasqual para poder ter o direito de salvação Nele e poder ir morar com Ele na cidade celestial depois que partirmos deste mundo. Essa foi a garantia de salvação para os gentios (os não judeus), que Deus nos receberia como filhos Dele, nos dando todos os direitos como filhos legítimos.

Em conclusão, devemos celebrar a páscoa com entendimento, pois esta celebração não é somente um final de semana prolongado, onde comemos muito chocolate, mas sim a comemoração de termos recebido um grande presente de Deus: a salvação, a liberdade, o direito de filhos e uma morada celestial eterna.

A História da Páscoa

Referência

Almeida, J.F., (1995), Biblia de Estudo Pentecostal, corrigida e revisada, livro de Êxodo cap. 11 e 12, “Deus anuncia a morte de todos os primogênitos”e “A Instituição da Primeira Páscoa”, Life Publishers

Almeida, J.F., (1995), Biblia de Estudo Pentecostal, corrigida e revisada, Explicação – “A Páscoa”, pág. 132, Life Publishers

Igreja Luterana Comunidade do Redentor na cidade de Curitiba-PR, (Mar/2013), vídeo “A História da Páscoa”

Referências Relacionadas

As 10 pragas do Egito

O que é cingir os lombos

, , , , , ,

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: